amizade

Resenha: Jogos Vorazes

jogos-vorazes-suzanne-collins

Hoje começarei a série de posts a respeito da Trilogia Jogos Vorazes.

É uma série que já está consolidada e muito conhecida. Inclusive existe a adaptação cinematográfica dos 2 primeiros filmes e logo o 3º livro será dividido em 2 partes para se tornar filmes (A Esperança- parte 1 e A Esperança- parte 2). A autora dos livros é Suzanne Collins.

Conheci a série justamente no cinema. Não havia tido contato com os livros no momento em que assisti ao primeiro filme. De cara, me apaixonei pelo enredo. Sociedade distópica acompanhada de uma protagonista que não se parece com a maioria das personagens femininas nesse estilo de livro/filme.

O primeiro livro chama-se Jogos Vorazes. Contado a partir da perspectiva de Katniss Everdeen, protagonista da história, ambienta-se em Panem, onde hoje se encontra os Estados Unidos. Com dezesseis, Katniss mora com sua mãe e sua irmã (Primrose) no Distrito 12.

Panem é uma nação dividida originalmente em 13 Distritos e é controlada pela Capital, porém, em um tempo anterior ao início da série, ocorreu uma revolta do 13º Distrito. A Capital se orgulha de ter destruído o Distrito rebelde e usa da tática dos Jogos Vorazes para intimidar os demais Distritos. Os Jogos consistem em uma competição, estilo reality show, onde crianças e jovens entre 12 e 18 anos competem pela sobrevivência. Para selecionar os participantes dos Jogos, cada distrito tem uma seleção nomeada de Colheita, onde todos os jovens que estão na faixa etária estabelecida devem depositar seus nomes em um recipiente e um garoto e uma garota de cada Distrito são selecionados para competir. No total, 24 jovens participam dos Jogos Vorazes e apenas 1 poderá sobreviver.

A história desenrola-se a partir do momento em que Katniss acorda no Dia da Colheita. Retrata a apreensão e o medo de Prim, pois está será sua primeira Colheita. Katniss também possui um melhor amigo, Gale, que vive com sua família em condições sociais e econômicas semelhantes: extrema pobreza. Katniss e Gale possuem outras coisas em comum, como o fato de terem perdido seus respectivos pais durante uma explosão na mina de carvão onde trabalhavam e o desrespeito às leis impostas pela Capital. Um dos exemplos de desrespeito à lei é a caça que praticavam na floresta adjacente ao Distrito, proibida para os cidadãos distritais.

Naquele dia, Prim foi a primeira sorteada durante a Colheita. Apesar do choque que esta informação representou, Katniss ofereceu-se para ir em seu lugar. Peeta Mellark foi o garoto sorteado. Katniss e Peeta foram os Tributos do Distrito 12 que partiram, juntamente com Haymitch (mentor e treinador) e Effie (moradora da Capitol instruída de acompanha-los e ajuda-los no treinamento), para o encontro e apresentação juntamente com os Tributos dos outros 11 Distritos.

Na Capital, ao chegarem, os Tributos são dirigidos às suas equipes de preparo e estilista para desfilarem. Katniss e Peeta surpreendem ao usar um traje totalmente inovador, com fogo artificial, e darem as mãos como uma equipe. Neste momento, já mostram que têm grandes chances de evoluírem durante os Jogos e conseguirem patrocinadores para terem maiores privilégios. Katniss também surpreende pela rebeldia durante seu treino para os Patrocinadores, mostrando sua habilidade com arco e flecha – habilidade herdada de seu pai e potencializada após anos caçando para ajudar na alimentação de sua família. Nas entrevistas que devem conceder para a televisão de Panem, Peeta declara seu amor por Katniss e tornam-se os amantes desafortunados.

Os Jogos começam na arena. São transmitidos ao vivo para toda Panem. Alianças são formadas entre os competidores e as mortes começam no instante em que os participantes saem de suas bases. Katniss forma uma aliança com Rue, uma menina do Distrito 11 que tem a mesma idade de Prim. Juntas lutam pela sobrevivência, até que Rue é morta. A partir de então Katniss se vê sozinha novamente. Faltando poucos competidores para se ter um vencedor, algumas regras são alteradas e, se estiverem juntos e sobreviverem até o final, os Tributos do mesmo Distrito poderão ser declarados vencedores juntos. Neste momento Katniss procura Peeta, até encontra-lo ferido e começar a cuida-lo para, juntos, terem a chance de serem consagrados vencedores do 74º Jogos Vorazes.

Em minha opinião, Suzanne foi extremamente ardilosa ao abordar um tema político tão importante e instigante por traz de um triângulo amoroso. A futilidade da população da Capital, comparada à extrema pobreza nos Distritos, torna evidente a comparação com a realidade mundial. Fazer isto em uma série voltada para o público jovem, torna mais importante ainda a série.

A leitura é envolvente, mesmo quando Katniss está sendo uma “mala”. Considerei o triângulo amoroso extremamente clichê e sem sal, “enfraquecendo” a heroína. Porém a leitura vale a pena pelas questões sociais abordadas. Enfim, nos próximos posts escreverei sobre as continuações, Em Chamas e A Esperança.

Anúncios

Resenha: As Vantagens de Ser Invisível

As-Vantagens-de-Ser-Invisível-184x300Stephen Chbosky é o autor deste maravilhoso livro que possui uma excelente adaptação para o cinema, incluindo a linda Emma Watson no elenco.


Sem cair em um estereótipo montado sobre o universo adolescente, Chbosky conta a história de Charlie através de cartas escritas pelo próprio personagem para um personagem desconhecido.

Charlie é um menino solitário, tímido, introspectivo, que vive um cotidiano monótono. Um amigo se suicidou e a sua tia mais próxima morreu durante a sua infância. Após esses acontecimentos, Charlie nunca mais teve uma amizade, tornando-se extremamente solitário.

Com 15 anos, Charlie entra no Ensino Médio e percebe várias mudanças em sua vida. Seu professor Bill o ajuda a explorar sua paixão pela leitura fazendo com que ele melhore sua escrita. Por isso o livro começa com uma escrita relutante e, aos poucos, a escrita vai se desenvolvendo melhor.

Em um jogo de futebol, Charlie conhece Sam e Patrick. A partir de então, sua vida se torna intensa. Festas, drogas, relacionamentos, sexo, amor, transtornos psicológicos, amizade e relacionamento familiar são tratados no decorrer das cartas.

Apesar de Sam e Patrick serem politicamente incorretos e serem o oposto de Charlie, formam um ótimo trio. Com eles, Charlie finalmente tem o que nunca antes encontrou: pessoas com as quais ele poderia contar sempre.

O relacionamento familiar de Charlie, principalmente com sua irmã, está repleto de emoções intensas que, em determinados momentos, me surpreenderam com lágrimas nos olhos.

Acompanhar este ano de cartas de Charlie é extremamente enriquecedor para o modo como vimos nossa vida. Charlie põe todas as cartas na mesa, mostrando de forma nua e crua como é o dia-a-dia de um adolescente.

Só digo uma coisa: se você ainda não leu, leia! Com certeza irá se identificar com vários pontos de vários personagens.

Para finalizar, um trecho de uma das cartas de Charlie:

“Sam se sentou e começou a rir. Patrick também riu. Eu comecei a rir. E naquele momento eu seria capaz de jurar que éramos infinitos.”

Resenha: Harry Potter e a Pedra Filosofal

Harry-Potter-e-a-Pedra-Filosofal-livro-233x350

Obviamente começarei a série de resenhas de livros pelo precursor do meu interesse por sagas do gênero. Li este livro aos 8 anos, quando o filme de mesmo título foi lançado. Porém, só assisti ao filme após ler o livro.

Este é o primeiro livro, de uma série de sete. Foi escrito por J.K. Rowling, uma britânica que possui um grande poder com as palavras.


 

Aquele menininho órfão de 11 anos, de óculos e roupas de 2ª mão me encantou pela sua simplicidade. Morar com os Dursley, seus tios e primo “trouxas” (não bruxos), não foi uma tarefa fácil, mas Harry Potter tirou de letra os 10 anos naquela casa.

Quando corujas começam a deixar cartas para Harry , tio Válter resolve sair da cidade para evitar que o menino as receba. Potter jamais iria imaginar como sua vida iria mudar. Após o guarda-caça da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts invadir a cabana onde estavam e o menino descobrir que é um bruxo, com certeza Harry nunca mais esqueceu seu aniversário de 11 anos. Mesmo após descobrir ser um bruxo, um bruxo muito famoso ainda, não se deixa levar pela fama.

O ano escolar inicia com algo que Harry não possuiu durante todos os anos que morou com os tios e o primo: uma amizade verdadeira. Ser amigo de Ronald Weasley, o garoto pobre, tornou mais fácil para Harry lidar até com a verdade sobre a morte de seus pais: Voldemort, o famoso bruxo das trevas, assassinou Lílian e Tiago Potter, mas não conseguiu matar Harry, deixando apenas uma cicatriz em forma de raio em sua testa. Hermione Granger é outra que se torna amiga de Harry e o ajuda em muitas aventuras durante o seu ano escolar, inclusive a lidar com Draco Malfoy, o menininho mimado que implica constantemente com o trio.

Próximo ao término do ano letivo, Harry e seus amigos descobrem a respeito de Nicolas Flamel, importante alquimista e amigo de Alvo Dumbledore, o poderoso bruxo diretor de Hogwarts. A Pedra Filosofal, criação de Flamel, está escondida em Hogwarts e Voldemort está a sua procura, com o auxilio de um dos professores. Harry, Mione e Rony enfrentam vários desafios para salvar a Pedra das mãos do bruxo das trevas.

O livro é encantador e mostra muito bem o crescimento e as descobertas de Harry. Suas aventuras confirmam o laço de amizade que possui com Rony e Mione. A sabedoria de Dumbledore também é muito importante, pois mostra ao público alvo (principalmente crianças e jovens) que: “Para a mente bem estruturada, a morte é apenas a aventura seguinte”.